Os ossos do membro superior podem ser divididos em três grupos principais:
Cintura escapular (Ombro) e braço;
Cotovelo e antebraço;
Punho e Mão.
SOBOTTA: Sobotta J. Atlas de Anatomia Humana. 21ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

Ombro e braço

O cíngulo do membro superior consiste em dois ossos: a clavícula e a escápula.
A função da clavícula e da escápula é servir como um elo entre cada membro superior e o tronco ou esqueleto axial.
Anteriormente, o cíngulo do membro superior se conecta ao tronco na porção superior do esterno; entretanto, posteriormente, essa conexão é incompleta porque a escápula está ligada ao tronco somente
por músculos.
Cada cíngulo do membro superior e cada braço se unem na articulação do ombro entre a escápula e o úmero.
Cada clavícula se localiza acima dos arcos costais anteriores e superiores. Cada escápula se situa acima dos arcos costais posteriores e superiores.
BONTRAGER: Kenneth L.; John P. Manual Prático de Técnicas e Posicionamento Radiográfico. 8 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.
BONTRAGER: Kenneth L.; John P. Manual Prático de Técnicas e Posicionamento Radiográfico. 8 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.
A – Articulação esternoclavicular
B – Extremidade esternal
C – Corpo da clavícula
D – Extremidade acromial
E – Articulação acromioclavicular

Cotovelo e antebraço

Os ossos do antebraço são facilmente identificados:
O rádio na face lateral (ou do polegar);
E a ulna no lado medial.
O rádio e a ulna articulam-se um com o outro na articulação radioulnar proximal e na articulação radioulnar distal.
Essas duas articulações permitem o movimento rotacional do punho e mão.
BONTRAGER: Kenneth L.; John P. Manual Prático de Técnicas e Posicionamento Radiográfico. 8 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.
BONTRAGER: Kenneth L.; John P. Manual Prático de Técnicas e Posicionamento Radiográfico. 8 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.
A – Epicôndilo medial
B – Tróclea (face medial)
C – Tubérculo coronoide
D – Cabeça radial
E – Capítulo
F – Epicôndilo lateral
G – Epicôndilos umerais superpostos
H – Processo olecraniano
I – Sulco troclear
J – Incisura troclear
K – Duplas cristas externas do capítulo e tróclea (o capítulo sendo o menor das duas linhas e a tróclea a
maior)
L – Processo coronoide da ulna
M – Cabeça radial
N – Colo radial

Punho e mão

Os ossos da mão  podem ser divididos em três partes:
a) Oito ossos, dispostos em duas fileiras, proximal e distal, que constituem os carpos;
b) O esqueleto da mão propriamente dita é formado por cinco ossos que constituem os metacarpos;
c) O esqueleto dos dedos, representado  pelas falanges, proximais, médias e distais.
BONTRAGER: Kenneth L.; John P. Manual Prático de Técnicas e Posicionamento Radiográfico. 8 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.
A – Escafoide
B – Semilunar
C – Piramidal
D – Pisiforme
E – Trapézio
F – Trapezoide
G – Capitato
H – Hamato

CONTINUE SEUS ESTUDOS, VEJA SEPARADAMENTE AS REGIÕES:

Gostou do conteúdo? Ajude-nos compartilhando em suas redes sociais.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Scroll Up