Occipitofrontal / Epicrânio

Ventre Occipital

Origem: 2/3 laterais da linha nucal superior do osso occipital e processo mastóide.

Inserção: Gálea aponeurótica.

Inervação: Ramo auricular posterior do nervo facial.

Ação: Trabalhando com o ventre frontal traciona para trás o couro cabeludo,
elevando as sobrancelhas e enrugando a fronte.

 

Ventre Frontal

Origem: Não possui inserções ósseas. Suas fibras são contínuas com as do prócero, corrugador e orbicular do olho.

Inserção: Gálea aponeurótica.

Inervação: Ramos temporais.

Ação: Trabalhando com o ventre occipital traciona para trás o couro cabeludo, elevando as sobrancelhas e enrugando a fronte. Agindo isoladamente, eleva as
sobrancelhas de um ou de ambos os lados.

O Epicrânio é uma vasta lâmina musculotendinosa que reveste o vértice e as faces laterais do crânio, desde o osso occipital até a sobrancelha.

É formado pelo ventre occipital e pelo ventre frontal e estes são reunidos por uma extensa aponeurose intermediária: a gálea aponeurótica.

 

SOBOTTA: Sobotta J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

Temporoparietal

O Temporoparietal é uma vasta lâmina muito delgada.

Origem: Fáscia temporal.

Inserção: Borda lateral da gálea aponeurótica.

Inervação: Ramos temporais.

Ação: Estica o couro cabeludo e traciona para trás a pele das têmporas. Combina-se com o occipitofrontal para enrugar a fronte e ampliar os olhos (expressão de medo e horror).

SOBOTTA: Sobotta J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

Gálea aponeurótica

A Gálea Aponeurótica reveste a parte superior do crânio entre os ventres frontal e occipital do occipitofrontal.

Origem: Protuberância occipital externa e linha nucal suprema do osso occipital.

Inserção: Frontal. De cada lado recebe a inserção do temporoparietal.

Inervação: O ventre frontal e temporoparietal são supridos pelos ramos temporais, e o ventre occipital, pelo ramo auricular posterior do nervo facial.

Ação: Traciona para trás o couro cabeludo elevando a sobrancelha e enrugando a fronte, como uma expressão de surpresa.

NETTER: Frank H. Netter Atlas De Anatomia Humana. 5 ed. Rio de Janeiro, Elsevier, 2011.

Orbicular do olho

Este músculo contorna toda a circunferência da órbita. Divide-se em três porções: palpebral, orbital e lacrimal.

Origem: Parte nasal do osso frontal (porção orbital), processo frontal da maxila, crista lacrimal posterior (porção lacrimal) e da superfície anterior e bordas do
ligamento palpebral medial (porção palpebral).

Inserção: Circunda a órbita, como um esfíncter.

Inervação: Ramos temporal e zigomáticas do nervo facial.

Ação: Fechamento ativo das pálpebras.

SOBOTTA: Sobotta J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

Corrugador do supercílio

Origem: Extremidade medial do arco superciliar.

Inserção: Superfície profunda da pele.

Inervação: Ramos temporal e zigomáticas do nervo facial.

Ação: Traciona a sobrancelha para baixo e medialmente, produzindo rugas verticais na fronte. Músculos da expressão de sofrimento.

SOBOTTA: Sobotta J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

Prócero

Origem: Fáscia que reveste a parte mais inferior do osso nasal e a parte superior da cartilagem nasal lateral.

Inserção: Pele da parte mais inferior da fronte entre as duas sobrancelhas.

Inervação: Ramos bucais do nervo facial.

Ação: Traciona para baixo o ângulo medial da sobrancelha e origina as rugas transversais sobre a raiz do nariz.

SOBOTTA: Sobotta J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

Nasal (transverso do nariz)

Origem:
Porção Transversal – Maxila, acima e lateralmente à fossa incisiva. 
Porção Alar – Asa do nariz.

Inserção:
Porção Transversal – Dorso do nariz. 
Porção Alar – Imediações do ápice do nariz.

Inervação: Ramos bucais do nervo facial.

Ação: Dilatação do nariz.

SOBOTTA: Sobotta J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

Depressor do septo

Origem: Fossa incisiva da maxila.

Inserção: Septo e na parte dorsal da asa do nariz.

Inervação: Ramos bucais do nervo facial.

Ação: Traciona para baixo as asas do nariz, estreitando as narinas.

SOBOTTA: Sobotta J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

Auricular anterior

Origem: Porção anterior da fáscia na zona temporal.

Inserção: Saliência na frente da hélix.

Inervação: Ramos temporais.

Ação: Traciona o pavilhão da orelha para frente e para cima.

SOBOTTA: Sobotta J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

Auricular superior

Origem: Fáscia da zona temporal.

Inserção: Tendão plano na parte superior da superfície craniana do pavilhão da orelha.

Inervação: Ramos temporais.

Ação: Traciona o pavilhão da orelha para cima.

SOBOTTA: Sobotta J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

Auricular posterior

Origem: Processo mastóide.

Inserção: Parte mais inferior da superfície craniana da concha.

Inervação: Ramo auricular posterior do nervo facial.

Ação: Traciona o pavilhão da orelha para trás.

SOBOTTA: Sobotta J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

Levantador do lábio superior

Origem: Margem inferior da órbita acima do forame infra-orbital, maxila e zigomático.

Inserção: Lábio superior e asa do nariz.

Inervação: Ramos bucais do nervo facial.

Ação: Levanta o lábio superior e leva-o um pouco para frente.

SOBOTTA: Sobotta J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

Levantador do lábio superior e asa do nariz

Origem: Processo frontal da maxila.

Inserção: Se divide em dois fascículos. Um se insere na cartilagem alar maior e na pele do nariz e o outro se prolonga no lábio superior.

Inervação: Ramos bucais do nervo facial.

Ação: Dilata a narina e levanta o lábio superior.

SOBOTTA: Sobotta J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

Levantador do ângulo da boca

Origem: Fossa canina (maxila).

Inserção: Ângulo da boca.

Inervação: Ramos bucais do nervo facial.

Ação: Eleva o ângulo da boca e acentua o sulco nasolabial.

SOBOTTA: Sobotta J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

Zigomático menor

Origem: Superfície malar do osso zigomático.

Inserção: Lábio superior (entre o levantador do lábio superior e o zigomático maior).

Inervação: Ramos bucais do nervo facial.

Ação: Auxilia na elevação do lábio superior e acentua o sulco nasolabial.

SOBOTTA: Sobotta J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

Zigomático maior

Origem: Superfície malar do osso zigomático.

Inserção: Ângulo da boca.

Inervação: Ramos bucais do nervo facial.

Ação: Traciona o ângulo da boca para trás e para cima (risada).

SOBOTTA: Sobotta J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

Risório

Origem: Fáscia do masseter.

Inserção: Pele no ângulo da boca.

Inervação: Ramos mandibular e bucal do nervo facial.

Ação: Retrai o ângulo da boca lateralmente (riso forçado).

SOBOTTA: Sobotta J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

Depressor do lábio inferior

Origem: Linha oblíqua da mandíbula.

Inserção: Tegumento do lábio inferior.

Inervação: Ramos mandibular e bucal do nervo facial.

Ação: Repuxa o lábio inferior diretamente para baixo e lateralmente (expressão de ironia).

SOBOTTA: Sobotta J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

Depressor do ângulo da boca

Origem: Linha oblíqua da mandíbula.

Inserção: Ângulo da boca.

Inervação: Ramos mandibular e bucal do nervo facial.

Ação: Deprime o ângulo da boca (expressão de tristeza).

SOBOTTA: Sobotta J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

Mentoniano / mentual

Origem: Fossa incisiva da mandíbula.

Inserção: Tegumento do mento.

Inervação: Ramos mandibular e bucal do nervo facial.

Ação: Eleva e projeta para fora o lábio superior e enruga a pele do queixo.

SOBOTTA: Sobotta J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

Transverso do mento

Não é encontrado em todos os corpos.

Origem: Linha mediana logo abaixo do queixo.

Inserção: Fibras do depressor do ângulo da boca.

Inervação: Ramos mandibular e bucal do nervo facial.

Ação: Auxilia na depressão o ângulo da boca.

SOBOTTA: Sobotta J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

Orbicular da boca

Não é encontrado em todos os corpos.

Origem: Parte marginal e parte labial.

Inserção: Rima da boca.

Inervação: Ramos bucais do nervo facial.

Ação: Fechamento direto dos lábios.

SOBOTTA: Sobotta J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

Bucinador

Importante músculo acessório na mastigação, mantendo o alimento sob a pressão direta dos dentes.

Origem: Superfície externa dos processos alveolares da maxila, acima da mandíbula.

Inserção: Ângulo da boca.

Inervação: Ramos bucais do nervo facial.

Ação: Deprime e comprime as bochechas contra a mandíbula e maxila. Importante para assobiar e soprar.

SOBOTTA: Sobotta J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

Referências Bibliográficas

BONTRAGER: Kenneth L.;  John P.  Manual Prático de Técnicas e Posicionamento Radiográfico. 8 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.

DRAKE, Richard L.; VOGL, A. Wayne; MITCHEL, Adam W. M.: Gray’s anatomia clínica para estudantes. 3 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.

HALL, John Edward; GUYTON, Arthur C. Guyton & Hall tratado de fisiologia médica. 13 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2017.

NETTER: Frank H. Netter Atlas De Anatomia Humana. 5 ed. Rio de Janeiro, Elsevier, 2011.

MOORE: Keith L. Anatomia orientada para a clínica. 7 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2014.

SOBOTTA: Sobotta J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

Gostou do conteúdo? Ajude-nos compartilhando em suas redes sociais.
Fechar Menu
Scroll Up