As vísceras pélvicas (bexiga, reto, órgãos genitais pélvicos e parte terminal da uretra) residem na cavidade pélvica (ou na pelve verdadeira).

Esta cavidade está localizada na parte inferior da pelve, abaixo da borda pélvica.

Um número de músculos ajuda a compor as paredes da cavidade, as paredes laterais incluem o obturador interno e o músculo piriforme, com o último formando também a parede posterior.

Parede lateral

Obturador interno

Inserção Medial: Face interna da membrana obturatória e ísquio. 
Inserção Lateral: Trocânter maior e fossa trocantérica do fêmur. 
Inervação: Nervo para o músculo obturatório interno (L5 – S2). 
Ação: Rotação lateral da coxa.

https://www.kenhub.com/

Parede póstero-superior

Piriforme

Inserção Medial: Superfície pélvica do sacro e margem da
incisura isquiática maior. 
Inserção Lateral: Trocânter maior. 
Inervação: Nervo para o músculo piriforme (S2). 
Ação: Abdução e rotação lateral da coxa.

https://www.kenhub.com/
NETTER: Frank H. Netter Atlas De Anatomia Humana. 5 ed. Rio de Janeiro, Elsevier, 2011.

Assoalho pélvico

Os músculos que compõem o revestimento inferior da cavidade são os músculos do assoalho pélvico.

O assoalho pélvico é também conhecido como o diafragma pélvico.

Ao aprender sobre os músculos do assoalho pélvico, é importante ter em mente sua estrutura em forma de funil.

 

Existem três componentes principais do assoalho pélvico:

Músculo levantador do ânus (maior componente).
Músculo Coccígeo.
Coberturas de fáscia que recobrem as faces superior e inferior desses músculos.

M. levantador do ânus

O levantador do ânus é uma ampla camada de músculo.

É composto de três músculos separados:

Pubococcígeo, puborretal e iliococcígeo.

Inervação: Nervo para o M. levantador do ânus (ramos de
S4), nervo anal inferior e plexo coccígeo.
Ação: Forma pequena parte do diafragma da pelve que
sustenta as vísceras pélvicas. Traciona o cóccix ventralmente, suportando a pressão intra-abdominal provocada contra o assoalho pélvico.

https://teachmeanatomy.info/

Iliococcígeo

Origem: Fáscia do obturador interno.

Inserção: Cóccix. Paredes da próstata ou vagina, reto e canal anal.

Pubococcigeo

Origem: Sínfise púbica.

Inserção: Arco tendinoso do períneo, corpo anococcígeo, cóccix.

Puborretal

Origem: Sínfise púbica.

Inserção: Banda tendinosa posteriormente ao reto.

NETTER: Frank H. Netter Atlas De Anatomia Humana. 5 ed. Rio de Janeiro, Elsevier, 2011.

M. isquiococcígeo

O m. isquiococcígeo (ou coccígeo) é o menor componente e mais posterior do assoalho pélvico.

Origem: Ápice da espinha do ísquio e do ligamento sacroespinhal. 
Inserção: Margem do cóccix e na face lateral do sacro. 
Inervação: Plexo Pudendo (S4 – S5). 
Ação: Traciona o cóccix ventralmente, suportando a pressão intra-abdominal provocada contra o assoalho pélvico.

https://teachmeanatomy.info/
NETTER: Frank H. Netter Atlas De Anatomia Humana. 5 ed. Rio de Janeiro, Elsevier, 2011.

Referências Bibliográficas

BONTRAGER: Kenneth L.;  John P.  Manual Prático de Técnicas e Posicionamento Radiográfico. 8 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.

DRAKE, Richard L.; VOGL, A. Wayne; MITCHEL, Adam W. M.: Gray’s anatomia clínica para estudantes. 3 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.

HALL, John Edward; GUYTON, Arthur C. Guyton & Hall tratado de fisiologia médica. 13 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2017.

NETTER: Frank H. Netter Atlas De Anatomia Humana. 5 ed. Rio de Janeiro, Elsevier, 2011.

MOORE: Keith L. Anatomia orientada para a clínica. 7 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2014.

SOBOTTA: Sobotta J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

Gostou do conteúdo? Ajude-nos compartilhando em suas redes sociais.
Fechar Menu
Scroll Up