O plexo cervical é uma estrutura profunda do pescoço, situado profundamente ao m. esternocleidomastóideo.

Alguns nervos do plexo cervical contornam o m. esternocleidomastóideo alcançando a superfície, enquanto que, outros nervos permanecem profundos. 

Desta forma o plexo cervical é dividido em uma parte superficial e outra profunda

A maior parte dos nervos do plexo cervical possui território de inervação cutânea, para o pescoço e regiões da cabeça. 

 

Os nervos do plexo cervical e sua formação são:

 

Nervo occipital menor: formado pelo ramo anterior de C2, contorna a margem posterior do m. esternocleidomastóideo, dirigindo-se superiormente para a região occipital. 

Supre a pele do couro cabeludo e orelha externa.

 

 

Nervo auricular magno: formado pelos ramos anteriores de C2 e C3, contorna a margem posterior do m. esternocleidomastóideo (inferior ao nervo occipital menor), dirigindo-se para a orelha externa. 

Supre a pele da região inferior da orelha externa.

 

 

Nervo cervical transverso: formado pelos ramos anteriores de C2 e C3, contorna a margem posterior do m. esternocleidomastóideo (inferior ao nervo auricular magno), dirige-se anteriormente e transversalmente no pescoço, recoberto pelo m. platisma. 

Supre a pele da face anterior do pescoço.

 

Nervos supraclaviculares: formado pelos ramos anteriores de C3 e C4, emerge na margem posterior do m. esternocleidomastóideo, com direção obliqua e inferior. 

Divide-se nervos supraclaviculares medias, intermédios e laterais.

Suprem a pele da região do ombro.

 

 

Alça cervical: formado pelos ramos anteriores de C1, Ce C3, a alça cervical é uma estrutura profunda do plexo cervical. 

A alça cervical é formada por duas raízes (superior e inferior), que abraçam a veia jugular interna.

A alça cervical supre os músculos infra-hióideos.

 

 

Nervo frênico (do grego phrenikos – relativo ao diafragma): formado pelos ramos anteriores de C3 e C4 (algumas vezes com contribuinte de C5). 

O nervo frênico é uma estrutura profunda do plexo cervical. 

Tem trajeto descendente no pescoço, anteriormente ao m. escaleno anterior. 

Cruza anteriormente a artéria subclávia, alcançando a cavidade torácica. 

Atravessa a cavidade torácica entre a pleura e pericárdio, anteriormente ao hilo do pulmão, até alcançar o m. diafragma. 

O nervo frênico supre o m. diafragma.

NETTER: Frank H. Netter Atlas De Anatomia Humana. 5 ed. Rio de Janeiro, Elsevier, 2011.
NETTER: Frank H. Netter Atlas De Anatomia Humana. 5 ed. Rio de Janeiro, Elsevier, 2011.

Referências Bibliográficas

BONTRAGER: Kenneth L.;  John P.  Manual Prático de Técnicas e Posicionamento Radiográfico. 8 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.

DRAKE, Richard L.; VOGL, A. Wayne; MITCHEL, Adam W. M.: Gray’s anatomia clínica para estudantes. 3 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.

HALL, John Edward; GUYTON, Arthur C. Guyton & Hall tratado de fisiologia médica. 13 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2017.

KANDEL, E.R.; SCHWARTZ, J.H.; JESSELL, T.M. Princípios da Neurociência. São Paulo: Manole, 2003.

NETTER: Frank H. Netter Atlas De Anatomia Humana. 5 ed. Rio de Janeiro, Elsevier, 2011.

NOBESCHI: L.  Anatomia do Sistema Nervoso. 1 ed. São Paulo, 2010.

MOORE: Keith L. Anatomia orientada para a clínica. 7 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2014.

SOBOTTA: Sobotta J. Atlas de Anatomia Humana. 21 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.

Gostou do conteúdo? Ajude-nos compartilhando em suas redes sociais.
Fechar Menu
Scroll Up